Segunda-feira, 5 de Agosto de 2013

Não devia ser legal

Os contratos de swaps das empresas do estado com o Banco Santander Totta estão escritos sob o direito britânico, isto é ridículo, se o banco é uma empresa de direito português ( mesmo que o proprietário seja espanhol ) e as do estado também são portuguesas, então não existe razão para se fazer contratos com leis estrangeiras; entre duas sociedades nacionais devia sempre ser obrigatório a lei portuguesa.

E estamos na presença de um banco que não quer colaborar com o estado para resolver estas dividas injustas e especulativas. Swaps são um produto que pura e simplesmente devia ser proibido.

Isto cheira sempre a mesma merda, uns a querer roubar os outros, e quem paga sempre, é o mesmo mexilhão, o zé-povo, certamente os banqueiros, juntamente com advogados e políticos estão sem dúvida entre as pessoas menos honradas que existem, não são de confiança. Que raio de mundo temos.

publicado por raiodemundo às 12:44
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Agosto de 2013

Não acertam uma !?

Quem escolhe os ministros ?

Não sabe informar-se dos currículos dos candidatos ?

Escolhe só por favores prestados no passado ?

Ora é o BPN, ora os swaps, ora a Ongoing, ora sem lá mais o quê. Será que não há homens de valor e «limpos» nos partidos ?

Realmente os partidos parecem um saco de ratos, então os PSD e o BPN mostra que existiu uma geração de políticos vigaristas, que a justiça em Portugal não tem coragem para ir em frente e desmascarar, protegidos pelos compadres; nisto a justiça americana é um exemplo, rápida e sem peias pelos poderosos.

Agora foi ministra das finanças e o secretário do tesouro que é como pôr a raposa a proteger as galinhas, não me parecem isentos para tal cargo. Ora é um ministro dos negócios estrangeiros que segundo as noticias foi um perdulário na administração da FLAD, e o lugar que obteve foi por favores do passado.

Decidamente as escolhas vêm todas da mesma fornada como disse o dirigente do PCP, uma fornada que só tem merda e persiste nisto o primeiro-ministro.

publicado por raiodemundo às 17:06
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2013

Orçamento é dos “menos transparentes da Europa”

in página1 23.01.13 (jornal digital do grupo Rádio Renascença)

 

 

Orçamento é dos “menos transparentes da Europa”

 

Portugal tem um dos orçamentos do Estado mais difíceis
de compreender em toda a Europa, indica um estudo
elaborado pela organização não-governamental International
Budget Partnership, sedeada em Washington. Pior
que Portugal, só mesmo a Itália, a Polónia e a Roménia.
O Orçamento português é dos mais opacos dos países
desenvolvidos. Os cidadãos não o conseguem perceber,
tornando assim impossível a prestação de contas, já que
possibilita mascarar todo o tipo de abusos de dinheiro
público e um descontrolo da dívida.
De resto, o nosso país é apontado como exemplo do que
não se deve fazer, na forma como sucessivos orçamentos
pouco transparentes permitiram que parte da dívida fosse
escondida pelos governos nas empresas públicas.
O índice de transparência orçamental, divulgado esta
manhã, mostra que Portugal até subiu alguns lugares
face a 2010, mas ainda falta fazer muito como, por
exemplo, tornar claro o Orçamento para que todos percebam
como são gastos os recursos públicos, donde provêm
e como tem crescido a dívida.

publicado por raiodemundo às 20:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 11 de Março de 2012

Politicos ladrões

A Estradas de Portugal bem pensaram não pagar o que não era devido, mas um secretário de estado deu ordem para que se pagasse o não devido á Lusoponte, que assim recebe a dobrar, que pensar senão que estamos perante um roubo ao estado e ao povo português, porquê que ainda o ministério público não meteu um processo sobre esse secretário ladrão.

Com esta corja de ladrões ou/e incompetentes ao mais alto nível, não vamos a lado algum; não há meio de este país ter futuro.

O zé-povinho que pague, os grandes, esses têm conluio no governo para roubar o povo e não pagarem os impostos.

publicado por raiodemundo às 23:46
link do post | comentar | favorito
Sábado, 4 de Fevereiro de 2012

E nós que somos os pagantes, ficamos calados???,,,,

 de mais um email anónimo que circula, origem no blog jumento:

 

 

JÁ NÃO EXISTE MUITA COISA, MAS TÃO POUCA VERGONHA É QUE NÃO. 
 
De um professor universitário e investigador 
  
   Sabiam que o Banco de Portugal comparticipa a ( Eu diria, paga ) 100% as despesas de saúde dos seus funcionários? 
   Quem paga isso? Somos nós os contribuintes, enquanto que a ADSE paga só aquilo que nós sabemos. Eu não sei. Só sei que o meu sistema de saúde é o SNS . Discordo completamente, que haja vários sistemas de saúde.
    É por isso que funcionários do Banco de Portugal fazem implantes dentários e os "outros implantes" que estão agora na moda às funcionárias e às mulheres dos funcionários. 
    Como é isto possível?
   
   E nós que somos os pagantes, ficamos calados???,,,, 

Vá bardamerda senhor Governador!
 

Neste país há investigadores universitários que estudam todos os dias até altas horas da noite, que trabalham continuamente sem limites de horários, sem fins-de-semana e sem feriados. Há professores universitários que dão o seu melhor, que prepararam cuidadosamente as suas aulas pensando no futuro dos seus alunos, que dão o melhor e sem limites pelas suas universidades. Há policias que ganham miseravelmente, que não recebem horas extraordinárias, que pagam as fardas do seu bolso e para sobreviverem têm de prestar os serviços remunerados.

Toda esta gente e muita mais que poderia ser referida foi eleita como a culpada da crise, denunciada como gorduras do Estado, tratada como inutilidade social, acusada de ganhar mais do que a média, desprezada por supostamente não ser necessária para a direita se manter no poder. Mas há uns senhores neste país que ganham muito mais do que a média dos funcionários públicos, que têm subsídios extras para tudo e mais alguma coisa, que cumprem com incompetência as suas funções, que recebem pensões chorudas, que vivem do dinheiro dos contribuintescomo todo o Estado, mas que não foram alvo de nenhuma das medidas de austeridade que até hoje foram aplicadas aos funcionários públicos. São os meninos e meninas do BdP.

Ainda as pessoas mal estavam refeitas do anúncio da pilhagem aos seus rendimentos e há um tal Costa, governador do Banco de Portugal, vinha defender que as medidas deste OE deveriam prolongar-se para além de 2014. Isto é, o senhor defende que os cortes se tornem definitivos. No mesmo dia a comunicação social informava que as medidas de austeridade aplicadas aos funcionários públicos não seriam aplicadas aos funcionários do banco de Portugal, o argumento para tal situação era o da independência do banco.

Mas se o Governo não pode nem deve interferir na gestão do BdP e o senhor Costa se comporta como um cruzamento entre a ave agoirenta e o Medina Carreira o mínimo que se espera é que ele dê o exemplo pois nada o impede de aplicar aos seus (incluindo os pensionistas do BdP) a austeridade que exige aos outros. No caso do BdP o senhor Costa não só estaria a adaptar as mordomias dos funcionários públicos e pensionistas do BdP à realidade do país como estaria a dar um duplo exemplo, um exemplo porque aplica aos seus a austeridade que exige aos outros e um exemplo porque chama os seus a responder pela incompetência demonstrada enquanto entidade reguladora de bancos como o BPN ou o BPP.

Porque razão um professor catedrático de finanças ganha menos do que um quadro do BdP, não recebe subsídio para livros como este e na hora da austeridade perde parte do vencimento e os subsídios enquanto o funcionário público do BdP não corta nada e muito provavelmente ainda recebe um aumento?

E já que falamos no BdP que tanto se bate pela transparência das contas públicas e do Estado enquanto o seu governador anda por aí armado em santinha das finanças, porque razão os vencimentos e mordomias do BdP não aparecem no seu site de forma a que sejam conhecidas pelos contribuintes que as pagam? Todas as colocações, subidas de categoria e remunerações dos funcionários públicos são divulgadas no Diário da República mas o que se passa no BDP é segredo, muito provavelmente para que o povo não saiba e assim manterem o esquema.

Ainda a propósito de transparência seria interessante saber porque razão os fundos de pensões da banca vão ser transferidos para o Estado e o do Banco de Portugal fica de fora. O argumento da independência não pega, o que nos faz recear que o fundo de pensões seja abastecido de formas pouco aceitáveis para os portugueses. Seria interessante, por exemplo, saber a que preço e em que condições uma boa parte do imobiliário que o banco detinha por todo o país foi transferido para o fundo de pensões dos seus dirigentes e funcionários.

É por estas e por outras o senhor Costa não tem autoridade moral para propor o mais pequeno sacrifício seja a quem for e deveria abster-se de parecer em público, este senhor só merece a resposta que lhe daria o saudoso Almirante Pinheiro de Azevedo:  «vá bardamerda, snr. governador»!...

 

publicado por raiodemundo às 16:18
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 1 de Julho de 2011

Madeirenses loucos traidores

Há madeirenses loucos; uma organização clandestina quer a independência da região.

 

Mas acreditam que estariam melhor?

Se não fosse a república, estariam pior que a Grécia e seus défices. Com o Jardim no poder e seus desvarios ( á custa da republica ) como seria se fossem soberanos? Estariam falidos!

 

Alberto Jardim não passa de um chantagista, e esta ultima bocarra que deu sobre o caso, é disso exemplo, pergunto-me mesmo se não é ele que está por detrás dessas siglas clandestinas apenas para poder chantagear a república e obter mais dinheiro para suas extravagâncias.

 

Como é que se pode pedir a independência, só por ser um território insular, isso não chega, somos o mesmo povo, pedidos de soberania deviam ser apenas para povos diferentes, culturas diferentes que estão sob dependência de outros.

Se têm queixas de politicas nacionais, então deviam ser colocadas doutra forma, não é inventar situações e problemas onde não existem!

 

Todos povos do mundo deviam ter o seu estado, devia-se corrigir fronteiras para que povos repartidos por vários estados pudessem se unir. É claro que as grandes potências não desejam isso. Pois têm verdadeiros povos como minorias.

 

Um povo define-se pela sua cultura, cujo máximo expoente é o seu idioma, mas claro outras características culturais também; não é o território que o define e muito menos se é continuo ou não.

publicado por raiodemundo às 21:35
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Dezembro de 2009

Verdade onde?

"Conspiração" a mais, não estamos em Hollywood, mas tem observações pertinentes a considerar? Mistérios sobre a gripe A, medicamentos e interesses industriais?

O depoimento lunático de uma ex-responsável de saúde de uma província finlandesa que se intitula "ex-Ministra da Saúde da Finlândia", Dra. Rauni Kilde (sofre de perturbações mentais após um grave acidente rodoviário)

  

 http://sorisomail.com/email/11751/ex-ministra-da-saude-da-finlandia--assustador.html

 

 

 

sinto-me:
publicado por raiodemundo às 17:13
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 5 de Março de 2007

É crime ou não?

É crime ou não?

 

A pretexto de polémica de dias atrás; a ONU recomendava o fim das “salas de chuto” (até o nome é idiota), por causa de dúbia mensagem que transmite aos cidadãos, cá algumas opiniões “doutas” não concordam, que assim se controla a saúde pública (mas o problema é deles, foi isso que escolheram para suas vidas). Mas se é crime as drogas e sua obtenção, então como é que se pode “passar a mão pelas costas” aos consumidores que a obtêm e estimulam esse mesmo tráfico com a sua acção. A menos que o estado ou esses defensores estejam a pretender ensaiar uma legalização das mesmas, até talvez sob seu monopólio; negócio que ajudaria a equilibrar as contas do estado. Como no tabaco. É que a hipocrisia fica muito bem e recomenda-se. É incrível como existe pessoas burras ou que julgam fazer dos outros burros; principalmente entre os partidos chamados da esquerda, que de progressistas não têm nada.

sinto-me:
publicado por raiodemundo às 10:47
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007

Polêmica continua

Polêmica continua, porque este tema não é como outros de meras discussões sociais, económicas, politicas ou desportivas. É a vida.
Polémica continua, ainda hoje tema do Fórum da TSF, há quem se ache enganado.

Revelado hoje nos jornais estudo da Marktest revela que por freguesias a maioria votou Não (3583)

Sim em 1998 e Não em 2007 (16)

Não em 1998 e Sim em 2007 (613)

Não em 1998 e em 2007 (2526)

Sim em 1998 e em 2007 (1057)

Freguesias criadas após 1998 (48)

Interessante, saber como seria constituído o parlamento, se houvesse só um circulo eleitoral, em vez dos círculos por distritos e regiões autónomas.

Mas falando em morte e vida gostaria de saber qual a opinião dos Sim de quando é que acaba a vida no casos das pessoas que estão em coma? Se é pelos sinais cerebrais, porque não utilizam, o mesmo para reconhecer o começo da vida!

In Expresso pág.10 e11 27jan07sáb

Cientistas discordam sobre o início da vida


Ordem dos Médicos vai

reunir especialistas, mas já

há urna conclusão:

a ciência não tem respostas

para questões filosóficas

    'Quando começa a vida humana?' é a pergunta à qual 21 especialistas portugueses e estrangeiros vão tentar responder a convite da Ordem dos Médicos (OM). O seminário, sexta e sábado, pretende ser um contributo ao debate sobre o aborto, mas não deverá conseguir ajudar muito: os cientistas estão tão divididos quanto a opinião pública.

    Há muitas teorias, mas os médicos que falaram ao Expresso são unânimes num argumento: "A única coisa de que podemos ter a certeza é que a vida humana é um contínuo", garante o presidente do Colégio de Genética da OM, Jorge Sequeiros. O médico salienta que "a ciência não tem resposta para questões filosóficas", no entanto recorre a critérios. E Jorge Sequeiros dá um exemplo: "O sistema nervoso central - que nos separa das outras espécies, por permitir a racionalidade, por exemplo - tem sido utilizado para definir a morte e pode ser usado para o início da vida".

Outros médicos contestam este tipo de balizagem. "Na realidade actual até podemos definir metas, mas daqui a dez ou 20 anos podem estar completamen- te ultrapassadas", diz o vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Ginecologia, António Pereira Coelho. "Muitas vezes somos obrigados a destruir vida em nome da vida" e esta é uma experiência que diz ser suficiente para provar que nem sempre podem existir juizos fixos. A mesma linha de pensamento é partilhada pelo professor catedrático de genética José Rueff Tavares. "Temos muita dificuldade, salvo raras excepções, nas ciências biológicas em prever o momento seguinte". Ainda assim, Rueff Tavares defende que "o indivíduo é-o quando recebe a sua individualidade genética, e isso acontece quando se pode dizer que há fecundação". E acrescenta até: "Não tenho qualquer dúvida de que quando aquela célula se forma já lá estão os genes do pai e da mãe e aqui é indelé- vel que não somos diferentes em adultos do que somos naquele momento".

       Professor catedrático jubilado de medicina, Daniel Serrão é pe- remptório: "Nenhum aspecto do desenvolvimento contínuo do embljão, ao longo do tempo, é mais importante que o anterior ou o seguinte". A filosofia pode ter outra interpretação, mas "do ponto de vista biológico não é o tempo de desenvolvimento que define ou comprova a natureza humana de um feto em desenvolvimento. É o seu pa- trimónio genético especificamente humano, recebido de outros dois seres humanos", diz.

Cada especialidade médica tem um entendimento, e é por isso que os cientistas também divergem quando opinam sobre quando começa a vida. Para a óptica neurológica acontece quando há funções cerebrais su- periores (perto das 26 semanas de gestação), para a biologia se existem as células que vão formar o sistema nervoso (menos de 12 semanas) e para a genética perante o genoma humano (após a fecundação).

 

VERA LUCIA ARREIGOSO

varreigoso@expresso.pt

sinto-me:
publicado por raiodemundo às 12:08
link do post | comentar | favorito

.Pesquisa

Google

.pesquisar

 

.Junho 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Que justiça é esta?

. Roubar os filhos de outro...

. Assim vamos

. Sem vergonha na cara ! Su...

. Não têm vergonha na cara

. Putin não brinca em servi...

. Justiça injusta

. Ora servir Deus ora servi...

. Porque à mulher de César ...

. Não devia ser legal

.arquivos

. Junho 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Julho 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.BannerPublipt

.subscrever feeds